Ambiental

Um alumínio bom para todos, inclusive para a natureza. É pensando assim que a CBA trabalha, com a preocupação constante do impacto que causa na sociedade e no meio ambiente – o objetivo é que ele seja o mais positivo possível em todos os processos, da mineração à reciclagem.

Geramos contribuições positivas
para o meio ambiente

Uma das maiores comprovações do compromisso com a sustentabilidade é a certificação ASI (da Aluminium Stewardship Initiative) nos Padrões de Performance e Cadeia de Custódia, obtida inicialmente em 2019 e renovada em 2020. Ela assegura que o alumínio da CBA respeita as melhores práticas sociais, ambientais e de governança globais em todo o seu ciclo de vida.

As certificações ASI atualmente abrangem:

  • Escritório Corporativo, em São Paulo (SP)
  • Três unidades de mineração de bauxita em Minas Gerais, localizadas em Poços de Caldas, Itamarati de Minas e Miraí
  • Processos da Fábrica localizada na cidade de Alumínio (SP): Refinaria, Salas Fornos, Fundição e Transformação Plástica
  • Processos da Fábrica localizada na cidade de Itapissuma (PE): Fundição e Transformação Plástica
  • Todos os tipos de produtos do portfólio da CBA, desde tarugos e lingotes até chapas, laminados e perfis extrudados, anodizados e pintados
Selo_CBA_ASI_site

O valor da reciclagem

Um dos processos mais importantes realizados na CBA é a reciclagem da sucata de alumínio resultante de processos produtivos. A reciclagem possibilita uma entrada adicional de metal na cadeia produtiva, por meio do reaproveitamento da sucata gerada na Empresa e oriunda de terceiros e terceiras, garantindo um maior volume de produção e maior rentabilidade aos processos. Além disso, permite a economia de matéria-prima, insumos e energia elétrica, aumentando o valor agregado do alumínio e proporcionando um menor impacto ambiental.

Reciclagem realizada nas unidades de Alumínio, Itapissuma e Metalex, sendo esta última dedicada a essa atividade.

Em um esforço para maximizar o consumo de materiais reciclados e reduzir os estoques, a CBA fez um blend dos materiais com menor giro e dos materiais com maior giro, proporcionando, assim, maior consumo das sucatas de processos internos.

Em 2020, a Metalex reviu seu posicionamento de mercado e sua marca, fortalecendo seu compromisso com a sustentabilidade e a inovação.

INOVAÇÃO NA RECICLAGEM

Em 2020, a CBA deu um importante passo para garantir que as embalagens multimateriais contendo alumínio pudessem ser totalmente recicladas. Atualmente, quando se trata de embalagens cartonadas, apenas a parte de papel retorna à origem do processo. O plástico e o alumínio são reprocessados juntos para dar origem a novos materiais, o que é a grande barreira para a circularidade dessa cadeia. Outro tipo de embalagem multimaterial é a flexível, que é comumente descartada em aterros sanitários por conta da inviabilidade de reciclagem.

O processo físico-químico inovador desenvolvido pela CBA, batizado de ReAl, usa solução alcalina para isolar o plástico de qualquer uma dessas embalagens e reincorporar o alumínio ao processo. Diferentemente do alumínio, o plástico não reage em meio alcalino e, portanto, sai totalmente limpo ao final do processo, podendo ser 100% reciclado. Além do benefício da reciclagem integral do alumínio e do plástico, outro relevante resultado do processo é a geração de hidrogênio, que resultará em energia limpa para abastecer a própria planta produtiva.

Esse processo traz um alto valor agregado para toda a cadeia de produção de embalagens e seus participantes com um baixo custo operacional.

O projeto já está patenteado e a planta deverá entrar em operação em 2022, possibilitando o aumento da reciclagem e seguindo as diretrizes da Política Nacional de Resíduos Sólidos. Saiba mais sobre essa iniciativa no infográfico ao lado.

A favor do clima

As mudanças climáticas são hoje uma das principais preocupações da sociedade. A indústria de alumínio é vista como intensiva em carbono devido ao consumo de combustíveis fósseis e de energia na produção. Como a CBA possui um alumínio de baixo carbono, uma vez que grande parte de sua fonte de energia é limpa, proveniente de hidrelétricas próprias, esse tema se torna um diferencial competitivo. Além disso, a Companhia incorporou, em 2020, os seus riscos climáticos à metodologia de avaliação de riscos estratégicos e operacionais.

O inventário de emissões de gases de efeito estufa da CBA conquistou o Selo Ouro na avaliação do Programa Brasileiro GHG Protocol.

A Companhia participou, pela primeira vez, do rating de mudanças climáticas do CDP, obtendo nota A- nessa avaliação (categoria de liderança).

Emissões de gases de efeito estufa (GEE)
(em mil toneladas de CO2eq)

Biomassa para
gerar vapor

Em março de 2020, na Refinaria de Alumina, foi iniciada a operação de uma caldeira abastecida por biomassa de cavaco de madeira, substituindo o uso das caldeiras movidas a gás natural ou óleo.

A caldeira está operando regularmente, com dois ganhos essenciais até o fim de 2020:

• Redução nas emissões de CO2 e de escopos 1 e 2 em relação a 2019 (de 0,55 para 0,31 tCO2 e/t óxido de alumínio).

• Ganho econômico, uma vez que a biomassa tem custo menor quando comparada aos combustíveis fósseis antes utilizados.

No total, as emissões
da Refinaria de
Alumina caíram

46,2%

na comparação
com 2019, em grande
parte graças a essa novidade.

Barragens mais secas e seguras

Em 2020, foram realizados investimentos na implementação de instrumentos automatizados, que fornecem dados de monitoramento das barragens em tempo real. A Companhia também investiu no monitoramento topográfico com o uso de drones, que fornecem maior precisão e versatilidade.

Houve avanço no sistema de filtro prensa, que irá alterar o método de disposição do rejeito da refinaria de alumina, retirando boa parte da água e fazendo com que o material depositado seja muito mais seco (dry disposal) do que úmido (wet disposal, com baixa concentração de sólidos). A Refinaria produz atualmente cerca de 1,6 mil toneladas por dia de resíduos, com 45% de concentração de sólidos. No futuro, por meio de prensagem, a maior parte da água voltará para o processo produtivo, e somente os resíduos secos, que terão 75% de concentração de sólidos, serão dispostos na Barragem do Palmital. A CBA tem um plano de investimento de R$ 298,3 milhões para a instalação dos filtros prensa em Palmital. A construção dos filtros teve início em 2019 e deve ser concluída em 2024.

Simulados

Em 2020 foram realizados simulados de emergência com a população do entorno das barragens, em parceria com as Defesas Civis Municipais e Estaduais, órgãos ambientais, Corpo de Bombeiros Militar e as secretarias de Saúde municipais

Na Barragem de Palmital, o simulado contou com uma novidade: o aplicativo Alerta de Barragem – Alumínio. Indicando ao usuário a área de influência direta da barragem e a localização dos pontos de encontro na cidade, o app foi desenvolvido para que as pessoas pudessem participar do simulado fazendo check-in virtual, sem a necessidade de se deslocarem até os pontos de encontro. Dessa forma, não houve aglomeração nesses locais.

Foram registrados
467
check-ins

no app, o que
corresponde
a 84% da
população que
fez o download.

Fábrica de biodiversidade

A CBA produz alumínio, mas também produz floresta e biodiversidade. Faz parte da gestão reconhecer, prevenir, controlar e mitigar os impactos ambientais das operações e proporcionar a melhoria contínua da qualidade ambiental, seja por meio de ações diretas, como plantios de enriquecimento e monitoramentos, seja pela conscientização ambiental dos empregados e das empregadas e da população dos municípios onde atua.

A Empresa:

  • Promove a reabilitação ambiental das áreas mineradas, que engloba os processos de reconformação topográfica, correção do solo, plantios e manutenções.

Em 2020 investiu
11,5 milhões
no Legado das Águas e no
Legado Verdes do Cerrado.

  • É proprietária do Legado Verdes do Cerrado (32 mil hectares preservados em Goiás) e uma das fundadoras do Legados das Águas (31 mil hectares de Mata Atlântica em São Paulo), duas reservas privadas administradas pela empresa Reservas Votorantim.